Quarentena: 10 brincadeiras para fazer com as crianças

O momento pode ser usado para estreitar laços familiares

music-818459_1280Com a quarentena, escolas estão fechadas e a as crianças ficam mais tempo em casa. Com isso, os pequenos acabam passando muito tempo em frente as telas, o que preocupa a maioria dos pais.

Por isso, pensando em fazer da quarentena um momento para fortalecer os laços com os filhos, a empresária Amélia Whitaker criou o movimento Alegria Sem Pilha, que pode ser acompanhado no Instagram.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Celular antes de dormir afeta sono, hormônios e desenvolvimento infantil

Crianças que têm acesso a eletrônicos, como celulares e tablets, na hora de dormir, estão sujeitas a desenvolver uma série de problemas de comportamento e de saúde.

boy-3360415_640

Uma pesquisa do King’s College, de Londres, reuniu dados de 125.198 crianças e adolescentes entre 6 e 19 anos de idade, em diversos países, e detectou efeitos negativos do uso do aparelho no período de descanso em diferentes graus de gravidade. Os pesquisadores verificaram de má qualidade do sono a doenças como obesidade e depressão infantil.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Aplaudir as conquistas de uma criança é encorajá-la a crescer

Para que seu filho cresça em emoções, para formar uma forte identidade e caráter e superar as dificuldades que surgem, você deve aplaudir suas realizações e elevar sua autoestima.

tongues-1031219_640

Para que seu filho cresça em emoções, para formar uma forte identidade e caráter e superar as dificuldades que surgem, você deve aplaudir suas realizações e elevar sua autoestima. Uma criança com inteligência emocional é aquela que sabe como ser resiliente e progredir, deixando para trás seus erros antes de seus ensinamentos.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Entenda o que é hygge e veja 5 jeitos de aderir ao estilo de vida

Conceito nórdico de conforto e bem-estar pode ser aplicado no dia a dia

home-1247150_1920

Preparar a casa para a chegada da nova estação, reunir os amigos em torno da mesa, ler um livro e tomar um chá contemplando o silêncio. Tudo o que pode trazer conforto e sensação de bem-estar tem um nome ainda sem tradução para o português: hygge. O estilo de vida surgido na escandinávia não é novidade, mas voltou à tona desde que a Noruega (seguida da Dinamarca e da Islândia) foi considerada o país mais feliz do mundo de acordo com o relatório anual da ONU (Organização das Nações Unidas). O Brasil ficou em 22º lugar no ranking, que leva em conta fatores econômicos, sociais e políticos.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Hábitos antigos que você deveria colocar em prática hoje

Nossos avós faziam, você também pode fazer. Confira alguns hábitos do passado que fazem bem para nós e para o meio ambiente

grandma-1185687_1280

Muitas pessoas acham que o passado é algo chato e sem muita importância; outros, já pensam nele de forma saudosista e até tentam revivê-lo. Odiando ou amando, uma coisa é certa: podemos encontrar muitas dicas valiosas de como viver uma vida mais verde e com mais qualidade seguindo alguns hábitos praticados e aconselhados pelos mais velhos. Vamos a eles:

Ande mais

Nossos avós andavam bem mais do que nós para fazer coisas simples do dia a dia. Tente fazer as pequenas tarefas sem a necessidade de ir de carro. Caminhar é bom para o corpo e para a mente.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Qual a influência das cidades na promoção da saúde de seus moradores?

skyline-106094_1280

A densidade populacional favoreceu a proliferação de epidemias por algum tempo da história. Ao menos até o século XIX, quando a ciência sobre a transmissão de doenças se estabeleceu e se estruturou no sentido da saúde pública e de medidas sanitárias. Dessa forma, os centros urbanos se tornaram vantajosos à saúde da população. No entanto, a estrutura da cidade e a cultura voltada ao carro motivou doenças intrinsecamente relacionadas ao estilo de vida urbano. Como as cidades podem favorecer ou dificultar a promoção da saúde de seus moradores? é o título do artigo que aborda os tópicos acima, divulgado no recém lançado programa USP Cidades Globais, do Instituto de Estudos Avançados (IEA).

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Marido causa mais estresse do que filhos, diz estudo

EM UMA PESQUISA, AS MÃES REVELARAM QUE OS COMPANHEIROS DÃO MUITO MAIS TRABALHO DO AS CRIANÇAS. SAIBA POR QUE!

pressure-690161_1280

Uma pesquisa realizada pelo site norte-americano Today.com com mais de 7.000 mães revelou que 46% delas atribuem seus altos níveis de estresse aos maridos.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

A morte dos trampos de 9h às 18h: todos nós teremos horários flexíveis em breve

A autora Alexandra Levit fez um texto bastante interessante sobre flexibilidade no trabalho para o site The Muse, e resolvemos traduzi-lo e adaptá-lo por aqui:

home-office-569153_1920

Há alguns meses eu estava conversando com uma estudante universitária sobre seus planos de carreira. Ela queria um trabalho com horário flexível e eu quis saber o por quê.

A jovem disse que queria liberdade para tirar uma soneca depois do almoço, pois é quando sua energia cai muito e a possibilidade de trabalhar tarde da noite, quando seu cérebro funciona melhor.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

“Me demiti porque queria poder desligar o celular”

Outro dia numa conversa numa roda de mães uma delas contava como tinha se demitido do emprego. Tinha participado de uma reunião até tarde da noite. No percurso para casa esqueceu de ligar o celular.

picjumbo.com_IMG_7460

Quando chegou em casa deixou a bolsa no móvel da sala e foi até o quarto, onde a babá fazia as crianças dormirem. Deitou-se ao lado delas, num misto de culpa e alívio por ter chegado a tempo de vê-las acordadas e adormeceu.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Suécia obriga pais a tirar pelo menos 3 meses de licença-paternidade

Em muitos países, a ideia da licença-paternidade ainda não vingou. Mas a Suécia encoraja, desde os anos 1970, pais a tirar tempo para ficar com os filhos recém-nascidos. E agora quer incentivá-los a passar pelo menos três meses em casa.

1

“Gastei 20 minutos para colocar as roupas de inverno nas crianças agora de manhã”, diz Fredrik Casservik, enquanto senta o filho, Elton, em uma cadeirinha de alimentação. A seu lado, outro pai, Rikard Barthon, faz coro. “É a pior época do ano”, diz, à medida que tenta desvencilhar a filha Juni, de 1 ano, de um macacão.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading