Uma soneca para ficar mais inteligente

Passar noites em claro tem vários efeitos, inclusive sobre nossa capacidade de concentração

cat-800760_1280

Passar noites em claro tem vários efeitos, inclusive sobre nossa capacidade de concentração, resolução de problemas e aprendizagem. “Um adulto em estado de vigília contínua por 21 horas tem aptidões equivalentes às de alguém alcoolizado a ponto de ser legalmente impedido de dirigir”, afirma o professor Sean Drummond, da Universidade da Califórnia em San Diego. Segundo ele, passar duas ou três noites seguidas dormindo tarde e acordando cedo pode provocar o mesmo efeito. Ou seja, do ponto de vista da cognição, é como se dormir bem (obviamente sem excessos) nos tornasse mais inteligentes – pelo menos mais do que podemos ser quando passamos tempo demais acordados. Uma pesquisa desenvolvida na Universidade de Lübeck, na Alemanha, com 191 adultos mostrou que dormir bem durante a noite é fundamental para nos lembrarmos melhor do que aprendemos. Isso ocorre porque durante o descanso ocorre a síntese de proteínas responsáveis pelo desenvolvimento de conexões neurais, o que aprimora habilidades como a memória. Quando dormimos, nosso cérebro seleciona as informações acumuladas, guardando aquilo que considera importante, descartando o supérfluo e fixando, assim, lições que aprendemos ao longo do dia. Por esse motivo, quem dorme mal, geralmente, tem dificuldade em lembrar-se de situações simples, como episódios ocorridos no dia anterior ou nomes de pessoas próximas.

Fonte: Mente Cérebro  - Foto: Shanon para Pixabay

Sua equipe trabalha das 9h às 18h? Então você está ultrapassado

Empresas que apostam em mais flexibilidade no trabalho garantem que isso leva a funcionários mais felizes e defendem que esse é um caminho sem volta.

desktop-1985856_1280 (1)

São Paulo – Para a maioria das pessoas, trabalhar numa empresa ainda é sinônimo de estar no escritório no horário comercial – e pegar aquele trânsito para ir e voltar para casa. Porém, alguns negócios já perceberam que, num mundo com tanta tecnologia, não faz mais sentido obrigar seus funcionários a estarem no ambiente de trabalho sempre no mesmo horário.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

A privação do sono faz o cérebro entrar em sobrecarga e “se comer”

Um novo estudo sugere que a privação crônica do sono pode fazer com que o cérebro se “coma” já que as células que digerem os detritos celulares entram em “overdrive”.

star-209371_1280

Como sabemos, o sono é crucial para o bom funcionamento do cérebro. Enquanto dormimos, os subprodutos tóxicos do dia são limpos.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Os quatro excessos da educação moderna que perturbam as crianças

Quando nossos avós eram pequenos, eles tinham apenas um casaco de frio para o inverno. Apenas um! Naquela época de vacas magras, já era luxo ter um. Exatamente por isso a criançada cuidava dele como se fosse um tesouro precioso. Naquela época bastava a consciência de se ter o mínimo indispensável. E, acima de tudo, as crianças tinham consciência do valor e da importância de suas coisas.

rain-2591982_1280

Muita água correu por baixo da ponte, acabamos nos transformando em pessoas mais sofisticadas. Agora prezamos pelas várias opções e queremos que nossos filhos tenham tudo aquilo que desejarem, ou, caso seja possível, muito mais. Não percebemos que esse mimo excessivo ajuda a criar um ambiente propício para transtornos psicológicos.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Dormir até tarde no fim de semana faz você viver mais

Ainda não dá pra dizer que o sono perdido durante a semana é compensado na folga, mas cientistas provam que uma soneca longa no domingo pode salvar sua vida

cat-3301186_1280

Não, aquela velha história de compensar o sono perdido durante os dias úteis no fim de semana ainda não é verdade. Mas uma pesquisa realizada na Suécia, que estudou mais de 38 mil adultos, concluiu que dormir mais nos dias de folga pode salvar você de uma morte precoce.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Depressão no ambiente de trabalho: superando as dificuldades

Com o desenvolvimento das tecnologias e o caminhar das sociedades – estas, que ganharam muito, mas também perderam muito com o mundo globalizado – tem se também o desenvolvimento de novas lógicas de trabalho, das indústrias e das empresas, que cada vez mais, conforme cresciam, foram exigindo disposições sempre mais intensas de seus funcionários, dada as necessidades de um mercado extremamente voraz.

sad-505857_1280

Tendo esse cenário em vista, rotinas exaustivas e o aumentar das pressões por resultados nos ambientes de trabalho tornaram-se experiências comuns dentro destes lugares. Com isso, algo possível de ser observado entre seus frequentadores fora o aumento de suas taxas de stress, de suas taxas de ansiedade e de outros sintomas que, quando em excesso, teriam um poder altamente negativo e catastrófico em nossas vidas e em nossa saúde como um todo.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Enfermeiros. 70% sofrem de ansiedade e 20% de depressão grave

Em média, sete em cada dez enfermeiros dizem sofrer de ansiedade e insónia.

E nove em cada dez consideram mesmo ter uma disfunção social.

Um estudo da Universidade Católica, que envolveu mais de 1.200 profissionais, revela que quase dois terços têm uma perceção negativa da própria saúde mental e que sofrem de uma doença física, pelo menos.

Entre os que fazem turnos, 90 por cento dizem que não dormem o suficiente e 20 por cento assumem mesmo que enfrentam uma depressão grave.

O estudo faz notar ainda que o cenário é pior entre os que exercem a profissão em hospitais.

A Bastonária dos Enfermeiros sublinha que estes resultados vão de encontro ao levantamento feito há dois anos pela própria Ordem, e que apontava para um quinto dos profissionais em estado de exaustão.

Fonte: RTP Notícias – Fotografia: Rawpixel para Pixabay

A psicoterapia é “O” tratamento biológico

harmony-1229893_1280
A neurociência surpreendentemente nos ensina que a psicoterapia não é apenas puramente biológica, mas é o único tratamento biológico real. Ele aborda o cérebro na maneira como ele realmente se desenvolve, amadurece e opera. Segue os princípios da adaptação evolutiva. É consonante com a genética. E cura especificamente as adaptações problemáticas do cérebro precisamente nas formas que elas evoluíram em primeiro lugar. A psicoterapia desativa os mapeamentos do cérebro mal-adaptativos e promove caminhos novos e construtivos. Deixe-me explicar.