Depressão no ambiente de trabalho: superando as dificuldades

Com o desenvolvimento das tecnologias e o caminhar das sociedades – estas, que ganharam muito, mas também perderam muito com o mundo globalizado – tem se também o desenvolvimento de novas lógicas de trabalho, das indústrias e das empresas, que cada vez mais, conforme cresciam, foram exigindo disposições sempre mais intensas de seus funcionários, dada as necessidades de um mercado extremamente voraz.

sad-505857_1280

Tendo esse cenário em vista, rotinas exaustivas e o aumentar das pressões por resultados nos ambientes de trabalho tornaram-se experiências comuns dentro destes lugares. Com isso, algo possível de ser observado entre seus frequentadores fora o aumento de suas taxas de stress, de suas taxas de ansiedade e de outros sintomas que, quando em excesso, teriam um poder altamente negativo e catastrófico em nossas vidas e em nossa saúde como um todo.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Enfermeiros. 70% sofrem de ansiedade e 20% de depressão grave

Em média, sete em cada dez enfermeiros dizem sofrer de ansiedade e insónia.

E nove em cada dez consideram mesmo ter uma disfunção social.

Um estudo da Universidade Católica, que envolveu mais de 1.200 profissionais, revela que quase dois terços têm uma perceção negativa da própria saúde mental e que sofrem de uma doença física, pelo menos.

Entre os que fazem turnos, 90 por cento dizem que não dormem o suficiente e 20 por cento assumem mesmo que enfrentam uma depressão grave.

O estudo faz notar ainda que o cenário é pior entre os que exercem a profissão em hospitais.

A Bastonária dos Enfermeiros sublinha que estes resultados vão de encontro ao levantamento feito há dois anos pela própria Ordem, e que apontava para um quinto dos profissionais em estado de exaustão.

Fonte: RTP Notícias – Fotografia: Rawpixel para Pixabay

A psicoterapia é “O” tratamento biológico

harmony-1229893_1280
A neurociência surpreendentemente nos ensina que a psicoterapia não é apenas puramente biológica, mas é o único tratamento biológico real. Ele aborda o cérebro na maneira como ele realmente se desenvolve, amadurece e opera. Segue os princípios da adaptação evolutiva. É consonante com a genética. E cura especificamente as adaptações problemáticas do cérebro precisamente nas formas que elas evoluíram em primeiro lugar. A psicoterapia desativa os mapeamentos do cérebro mal-adaptativos e promove caminhos novos e construtivos. Deixe-me explicar.

Coisas que ninguém te conta sobre o Rivotril

Enquanto o Rivotril é enaltecido e utilizado por toda uma geração de forma indiscriminada como se fosse remédio para dor de cabeça, as pessoas que fazem uso desse medicamento pouco sabem sobre os efeitos de longo prazo desse psicofármaco.

pills-2607338_1280

O Rivotril é um remédio da classe dos benzodiazepínicos que são drogas psicotrópicas, isto é, medicamentos que afetam a mente e o humor. Eles também são popularmente conhecidos como tarjas pretas, tranquilizantes, calmantes, ansiolíticos, medicamentos anti-ansiedade, sedativos, pílulas para dormir e hipnóticos. São prescritos principalmente nos quadros de ansiedade e problemas de sono.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Estudo mostra o lado ruim de se preocupar com o próximo

Pessoas individualistas têm menos chance de sofrer com depressão

ape-2966952_1280

a reportagem simples, que atualiza os números da já mais que conhecida desigualdade social brasileira, provoca reações bem diversas dos nossos leitores. Enquanto alguns pouco se importam com a triste realidade, outros sofrem intensamente, mesmo não sendo diretamente afetado por ela.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

OMS: empresas devem promover saúde mental de funcionários no ambiente trabalho

No Dia Mundial da Saúde Mental, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lembra a importância de empresas e gestores do mundo todo adotarem iniciativas que promovam o bem-estar físico e psicológico de funcionários no ambiente de trabalho.

work

A agência da ONU lembra que alguns dos principais fatores de risco para a saúde mental de trabalhadores são assédio e bullying, excesso de trabalho, jornadas inflexíveis, ameaça de desemprego, entre outros.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Estresse: quando a faculdade vira “máquina de moer gente”

Universidades devem prestar maior atenção à situação física e emocional de seus alunos, defende estudo

grinder-710572_1920

Páginas populosas de universitários nas redes sociais e memes que viralizam fazendo humor com a sobrecarga de trabalho a que este grupo é submetido, principalmente na época de provas e entregas de trabalho. As brincadeiras tentam cumprir um papel de válvula de escape para a tensão. Mas a despeito delas, o estresse pode ser um problema sério na vida de quem estuda.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Uma visita na “fábrica de suicídios” da Apple na China

Com jornadas de trabalho de 12 horas e assédio moral descontrolado, quem trabalhou lá sabe um pouco do que é o inferno

Com jornadas de trabalho de 12 horas e assédio moral descontrolado, quem trabalhou lá sabe um pouco do que é o inferno

Muito se fala sobre as péssimas condições de trabalho nas fábricas chinesas da Apple, mas pouco realmente é divulgado sobre isso. Para trazer à tona a realidade cruel dos funcionários da Maçã e falar mais sobre o aclamado iPhone, o repórter do The Guardian Brian Merchant publicou um livro chamado “The One Device: The Secret History of the iPhone” e, nele, descreve como é o fantasmagórico complexo da Foxconn onde 18 pessoas tentaram se suicidar e 14 delas infelizmente conseguiram. Segundo o autor, que visitou o local e conversou com funcionários e ex-trabalhadores da fábrica, lá não é um bom lugar para seres humanos.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Mobbing: o assédio moral no trabalho

O assédio moral no trabalho, ou mobbing, se tornou algo muito comum nos últimos anos. Trata-se de um fenômeno emergente na vida social e profissional que requer um tratamento rigoroso devido às múltiplas consequências que pode originar.

Esta situação não só acarreta problemas psicológicos, como também pode afetar o desempenho da atividade profissional e o ambiente da pessoa que sofre com ela, sendo uma situação, na maioria dos casos, difícil de demonstrar.

glass-containers-1205611_1920

O assédio moral no trabalho pode não só destruir o ambiente de trabalho e/ou reduzir a produtividade, como também pode favorecer o absenteísmo, devido ao desgaste psicológico que ele provoca. É considerado um abuso de autoridade. A pessoa que o coloca em prática procura apenas manter o seu poder em situações em que a vítima é uma ameaça por algum motivo.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading