Depressão no ambiente de trabalho: superando as dificuldades

Com o desenvolvimento das tecnologias e o caminhar das sociedades – estas, que ganharam muito, mas também perderam muito com o mundo globalizado – tem se também o desenvolvimento de novas lógicas de trabalho, das indústrias e das empresas, que cada vez mais, conforme cresciam, foram exigindo disposições sempre mais intensas de seus funcionários, dada as necessidades de um mercado extremamente voraz.

sad-505857_1280

Tendo esse cenário em vista, rotinas exaustivas e o aumentar das pressões por resultados nos ambientes de trabalho tornaram-se experiências comuns dentro destes lugares. Com isso, algo possível de ser observado entre seus frequentadores fora o aumento de suas taxas de stress, de suas taxas de ansiedade e de outros sintomas que, quando em excesso, teriam um poder altamente negativo e catastrófico em nossas vidas e em nossa saúde como um todo.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

A psicoterapia é “O” tratamento biológico

harmony-1229893_1280
A neurociência surpreendentemente nos ensina que a psicoterapia não é apenas puramente biológica, mas é o único tratamento biológico real. Ele aborda o cérebro na maneira como ele realmente se desenvolve, amadurece e opera. Segue os princípios da adaptação evolutiva. É consonante com a genética. E cura especificamente as adaptações problemáticas do cérebro precisamente nas formas que elas evoluíram em primeiro lugar. A psicoterapia desativa os mapeamentos do cérebro mal-adaptativos e promove caminhos novos e construtivos. Deixe-me explicar.

Número de professores afastados por transtornos em SP quase dobra em 2016 e vai a 50 mil

Até setembro deste ano, 27 mil docentes se afastaram do trabalho por questões comportamentais;

differential-calculus-2820672_640

O número de professores afastados por transtornos mentais ou comportamentais nas escolas estaduais de São Paulo quase dobrou em 2016 em relação a 2015: foi de 25.849 para 50.046. Segundo dados obtidos pela Globonews, por meio da lei de acesso à informação, até setembro de 2017, 27.082 professores se afastaram.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Exaustão é marcada por cansaço extremo, ansiedade e até enxaqueca

Um simples estado de cansaço pode evoluir para o total esgotamento

worried-girl-413690_1280

Com a rotina corrida do dia a dia, o tempo que se dedica a tarefas para descansar o corpo e a mente é cada vez mais reduzido. Entramos num processo em que o corpo começa a ficar desgastado e a mente não consegue se “desligar” daquele projeto no trabalho, das contas para pagar, do boletim das crianças, da pia que começou a vazar (de novo) e de outra listas situações. Tudo isso acaba acelerando um quadro de exaustão emocional, uma condição que é mais grave que a estafa e está a um passo do estresse e de suas consequências sérias para a saúde.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Estudo mostra o lado ruim de se preocupar com o próximo

Pessoas individualistas têm menos chance de sofrer com depressão

ape-2966952_1280

a reportagem simples, que atualiza os números da já mais que conhecida desigualdade social brasileira, provoca reações bem diversas dos nossos leitores. Enquanto alguns pouco se importam com a triste realidade, outros sofrem intensamente, mesmo não sendo diretamente afetado por ela.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

OMS: empresas devem promover saúde mental de funcionários no ambiente trabalho

No Dia Mundial da Saúde Mental, a Organização Mundial da Saúde (OMS) lembra a importância de empresas e gestores do mundo todo adotarem iniciativas que promovam o bem-estar físico e psicológico de funcionários no ambiente de trabalho.

work

A agência da ONU lembra que alguns dos principais fatores de risco para a saúde mental de trabalhadores são assédio e bullying, excesso de trabalho, jornadas inflexíveis, ameaça de desemprego, entre outros.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

“A era do ‘funcionário bom é funcionário estressado’ está acabando”

Especialista em medicina comportamental, Ricardo
Monezi fala sobre o esgotamento profissional chamado
de burnout, mal que ataca indivíduos e empresas

african-1748036_1920

Metas a serem batidas a todo e qualquer custo, pressão por entrega de resultados, estresse como demonstrativo de comprometimento, horas extras como sinal de dedicação. E, no final, a falta de reconhecimento do chefe. Parece uma descrição do que um ambiente corporativo nunca deveria ser. Mas, infelizmente, descreve a realidade do que ele foi por muitos anos — e ainda é — em muitas empresas brasileiras. E uma das consequências mais graves foi o diagnóstico frequente nos últimos anos de funcionários com uma síndrome que vai além do estresse, depressão e ansiedade — e que, na verdade, pode unir tudo isso. Trata-se do burnout, o esgotamento profissional profundo. Ele pode se refletir em vários aspectos da vida pessoal, levar a doenças sérias, como desenvolvimento de tumores, e até ao suicídio.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Neurocientista do MIT tem uma receita infalível para o estresse

Para Tara Swart, a ciência provou que conviver durante muito tempo com incertezas reduz a produtividade

Tara Swart: deve-se tomar mais água e andar antes de reuniões importantes (Vianney Le Caer/Rex/Shutterstock)

Tara Swart: deve-se tomar mais água e andar antes de reuniões importantes (Vianney Le Caer/Rex/Shutterstock)

Em meio a qualquer crise, ninguém escapa à rotina de incertezas. Eis uma receita infalível para o estresse.  “A sensação de falta de controle faz o organismo produzir o hormônio cortisol em maior quantidade”, diz a psiquiatra britânica Tara Swart.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Estresse: quando a faculdade vira “máquina de moer gente”

Universidades devem prestar maior atenção à situação física e emocional de seus alunos, defende estudo

grinder-710572_1920

Páginas populosas de universitários nas redes sociais e memes que viralizam fazendo humor com a sobrecarga de trabalho a que este grupo é submetido, principalmente na época de provas e entregas de trabalho. As brincadeiras tentam cumprir um papel de válvula de escape para a tensão. Mas a despeito delas, o estresse pode ser um problema sério na vida de quem estuda.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading

Síndrome de Burnout: quando o trabalho passa dos limites

Parecida com a depressão, a síndrome é causada pelo estresse excessivo na carreira profissional. Saiba como detectar se você pode estar sofrendo da doença e como evitá-la

matches-1856621_1920

Crises de choro, resfriado constante, dores de cabeça e um problema que incomodava constantemente: o trabalho excessivo. O que parecia um simples estresse  diário se tornou um pesadelo chamado síndrome de Burnout. Dois anos atrás, a administradora Helloá Regina descobriu que sofria com a doença, mas não imaginava que todos os sintomas estavam relacionados com a carreira. “Eu nunca desligava, trabalhava em média nove horas por dia e depois ia para a faculdade e morava sozinha. Começou a afetar a minha vida pessoal, todos ao meu redor falavam que eu estava estranha, triste e pra baixo”, diz.

CONTINUE LENDO A MATÉRIA

Continue reading